PRÉ-INSCRIÇÃO

Tens dúvidas?

Liga 278 201 010 / 939 042 002

(*) preenchimento obrigatório

Contactos

 278 201 010 / 939 042 002

 geral@epacarvalhais.com

 Apartado 70, 5370-081 Carvalhais

 

Pedido de Informação

Plataforma
EscolaPro

Para uso exclusivo da comunidade escolar.

ACESSO EXTERNO
fora da escola

ACESSO INTERNO
dentro da escola

Em caso de dúvida, ligue para
 278 201 010 / 939 042 002

Hortas Sociais

A Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Carvalhais e a Câmara de Mirandela entregaram 28 talhões destinados a hortas sociais. Estes cerca de cinco mil metros quadrados de terrenos agrícolas, públicos e pertencem à Escola de Agricultura vão ajudar as famílias a ter um meio de subsistência. “Esta já foi a zona que produziu mais hortícolas na região. Este projecto vai garantir às famílias algum equilíbrio financeiro, aproveitando terrenos públicos”, explicou o presidente da Câmara de Mirandela, António Branco.

O projecto, que foi um dos vencedores do programa EDP Solidária Barragens 2011, é ainda promovido pela Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Carvalhais e Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM) de Mirandela.

“Trás-os-Montes pode dar um bom exemplo ao País de como a fome em Portugal não se ataca distribuindo alimentos por quem precisa, mas, sobretudo, pondo as pessoas a fazer a sua própria actividade e de preferência transformar isso numa actividade económica que permita também ter rendimento”, explicou Sérgio Figueiredo, da Fundação EDP.

Criado em 2009, o programa já investiu mais de 500 mil euros em projectos emblemáticos pelo seu carácter inovador, pela procura em projectos emblemáticos pelo seu carácter inovador, pela procura de sustentabilidade financeira e ainda pelo impacto social gerado.

Além do combate a carências sociais, a EPA (Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Carvalhais) garante ainda a formação dos novos agricultores. Para o director da escola, Manuel Taveira, “esta ideia também pode ajudar os jovens e os pais a perceberem que podem enveredar por esta via de ensino, em seu entender mais vantajosa para o futuro”, refere.

Armando Pereira, desempregado, Eduardo Batista, trabalhador sazonal, e Marlene Moreira, trabalhadora em parte-time, fazem parte de três das 28 famílias a quem foram entregues hortas sociais. “Vamos plantar um pouquinho de tudo, batatas, feijões, cebola, alface, alho francês, e assim vamos certamente poupar algum dinheiro até porque o facto de ter que vir para aqui faz com que não ande tanto nos cafés”, refere um dos contemplados. “Tenho dois filhos pequenos e está é uma ajuda para a alimentação” refere Marlene Moreira.

Para além dos 28 talhões entregues às famílias, há ainda outros dois que foram entregues à EPA funcionando como um campo pedagógico para os estudantes, e à APPACDM que vai produzir muito daquilo que os seus próprios beneficiários consomem nas suas refeições e que também servirá para a integração social dos utentes.

A Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Carvalhais/Mirandela é cofinanciada por: